Página que a vendedora utilizava para divulgar produtos.

Vendedora itaitubense é processada após expor imagem de cliente devedor no Facebook

Vendedora afirma que foram meses de cobranças até chegar a ponto de divulgar a imagem da cliente.

Página que a vendedora utilizava para divulgar produtos.

Na tarde desta terça-feira (21) a itaitubense Bianca da Silva Brito, 25 anos, autônoma, que trabalha há 08 anos com vendas de roupas através de redes sociais, usou seu Facebook para desabafar sobre a situação pela qual está passando.

A situação começou quando uma cliente, identificada como Marlene, viu as postagens de peças de roupas de Bianca em grupos de WhatsApp, e por vezes entrou em contato com a mesma para adquirir algumas peças, pagando a vista.

Entretanto, em outra ocasião, Marlene teria ido até Bianca acompanhada de outra mulher, que comprou algumas peças de roupas no valor total de 740 reais, dando um valor de 200 reais de entrada, alegando que iria pagar o restante na semana seguinte. Marlene se responsabilizou pela compra, ou seja, caso a mulher não pagasse o débito, ela teria que pagar. Depois de 15 dias, Bianca entrou em contato com Marlene, mas além de não obter resposta, ela garante que foi tratada com arrogância.

Após se passar 01 mês, bianca voltou a entrar em contato com Marlene, mas disse ter sido bloqueada. A vendedora trocou de chip e mandou mensagem para ela dizendo que estava precisando do dinheiro, uma vez que os filhos estavam doentes, e novamente foi bloqueada. Depois de se passar 02 meses, Marlene desbloqueou Bianca, que logo voltou a mandar mensagem fazendo a cobrança, mais uma vez teria sido respondida com arrogância.

Bianca então decidiu, após meses de cobrança, postar uma foto da cliente no Facebook a chamando de “caloteira”. Após a cliente ter acesso a postagem, tomou providências entrando com processo judicial.

Postagem feita pela vendedora.

“Por vários motivos vou desativar minhas redes sociais e abrir mão do meu trabalho, por culpa de uma pessoa sem coração que, além de ser mal pagadora, está fazendo da minha vida um inferno. Tudo foi destruído, não trabalho mais com lembrancinhas, com doces e nem com confecção”, digitalizou bianca em publicação no Facebook.

Bianca ainda relatou “Eu vivo das minhas vendas, e poucas pessoas que conhece meu trabalho, sabe que é certo; quero saber agora como vou sustentar meus filhos, como vou pagar exames (…)”, disse ela em desabafo.

Fonte: Portal Giro

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.