Populares assinado o Projeto de Iniciativa Popular. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Santarenos coletam assinaturas para reduzir salários dos vereadores locais em 50%

Quase 5 mil pessoas já atenderam ao chamado e foram colocar suas assinaturas para criação do projeto.

Populares assinado o Projeto de Iniciativa Popular. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

O Projeto de Lei de Iniciativa popular (Plip), garantido pela Constituição Federal, em que permite que todo cidadão brasileiro possa sugerir leis às Casas Legislativas, pode reduzir em até 50% o salário de vereadores do município de Santarém, no oeste paraense.

Isso porque o acadêmico de direito, João Batista Rodrigues de Oliveira, quer apresentar um projeto de iniciativa popular à Câmara Municipal para reduzir os salários dos vereadores da cidade.

A medida se espalhou feito rapidamente pela cidade e em 11 dias, quase 5 mil pessoas já atenderam ao chamado e foram colocar suas assinaturas para criação do projeto. Atualmente, atuam na Câmara Municipal 21 vereadores, porém, a partir das próximas eleições, passarão a ser 23.

Atualmente, o salário dos vereadores é de mais de R$ 11,5 mil, o que gera uma despesa de quase R$ 210 mil mensais, sem levar em consideração todos os benefícios que o cargo de parlamentar os oferece, como verba de gabinete e outros auxílios, que engordam os bolsos dos vereadores.

Populares assinado o Projeto de Iniciativa Popular. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Além disso, em uma das emendas do projeto, os salários dos vereadores deverão ser congelados, causando uma economia de mais de seis milhões de reais no próximo mandato.

Segundo João Batista, acadêmico de Direito e idealizador do projeto, até o momento já foram coletadas mais de 4 mil assinaturas, em um ponto de apoio na avenida Rui Barbosa. O projeto deverá se estender até a meta ser alcançada e, com isso, Santarém poderá ser a 9ª cidade brasileira a usar um Plip para conseguir diminuir o salário dos vereadores no município.

Por outro lado, os vereadores não estão satisfeitos com a possibilidade de redução de salários, pois alegam que merecem receber renda mensal de 11.500 reais, além de todas as verbas de gabinete.

Os legisladores alegam que deverá haver uma discussão no momento em que o projeto for posto em votação no próprio poder legislativo.

Fonte: Diário Online

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.