Reprodução.

Professor é preso por estuprar aluna de 10 anos em escola de Santarém

O estupro de vulnerável aconteceu dentro da sala de aula, na hora do recreio.

Reprodução.

Um professor de 44 anos foi preso na noite de sexta-feira (25) em Belterra, no oeste do Pará, suspeito de estuprar uma aluna de 10 anos. Na Seccional Urbana de Polícia Civil de Santarém, o professor confirmou em entrevista à TV Tapajós, que realmente abusou da criança dentro da sala de aula quando os dois estavam sozinhos na hora do recreio.

Durante a entrevista, Luís Alberto Delgado de Almeida disse que é casado e que tem filhas, e que se um homem abusasse de delas, ia fazer o mesmo que os pais da aluna que ele estuprou: procurar seus direitos. “Eu abusei dela quando ficamos sozinhos na sala. Foi só essa vez”, disse.

Imagem Ilustrativa.

O caso chegou ao conhecimento da polícia de Belterra por meio de denúncia dos pais da vítima. Segundo relatos da mãe, ao chegar em casa, a criança brincou normalmente, depois foi tomar banho. Ao sair do banheiro, a mãe foi recolher as roupas da criança e notou que a calcinha estava suja de sangue. Ela então questionou a criança sobre o que havia acontecido, a filha inicialmente não queria falar, mas acabou revelando que havia sido abusada pelo professor, e que seria a segunda vez.

O crime teria ocorrido por volta das 15h, dentro de uma das salas de uma escola municipal na comunidade Cedro, em Santarém, onde a criança estuda, quando o professor deixou que os demais alunos saíssem para o recreio e impediu que a vítima saísse. O abuso sexual teria ocorrido em cima da mesa do professor.

Luís Alberto foi preso por volta das 21h30, e ao ser questionado pela polícia, em Belterra, negou que tivesse cometido o crime. Ele foi apresentado na 16ª Seccional de Polícia Civil, em Santarém, onde foi autuado em flagrante e ficará à disposição da Justiça.

De acordo com o delegado Lucivelton Santos, a criança já foi submetida a exame sexológico, mas ele ainda não recebeu o laudo. Quanto ao professor, ele passará por audiência de custódia e caberá ao juiz manter ou não a prisão.

O professor é contratado pelos municípios de Belterra e Santarém por meio de processos seletivos para ministrar aulas para alunos do ensino fundamental.

Após a prisão, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) emitiu nota oficial informando que já tem conhecimento sobre o caso e que o professor contratado por processo seletivo simplificado deve ser exonerado.

Nota da Semed

A escola Elinaldo Barbosa é um anexo da escola Tereza Neuma, que fica na zona rural de Santarém (planalto).

O professor realmente é lotado pela Semed através de PSS (Processo Seletivo Simplificado). Com o suposto crime ocorrido, ele é imediatamente exonerado.

A Semed reforça que se coloca à disposição para colaborar com as instituições para que as leis de proteção à criança e o adolescente sejam rigorosamente aplicadas.

Fonte: G1 Santarém

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.