(Foto: Reprodução)

Pistola .40 apreendida na operação “Arrastão” pode ter sido usada em homicídio

A polícia suspeita ainda que a arma teria sido utilizada em uma tentativa de assassinato no sábado(30).

(Foto: Reprodução)

A polícia de Itaituba está investigando se uma Pistola Taurus (.40 – SEX59822) de uso exclusivo da Policia Militar do Pará apreendida na Operação “Arrastão”, realizada na manhã desta segunda feira(2), teria sido usada em um assassinato e uma tentativa de homicídio. Conforme informado, a Pistola estava sob a tutela do Coronel Tamásio, ex-comandante do CPRI em Santarém, quando elementos furtaram a arma do militar de dentro da casa do mesmo.

Segundo informações da Polícia Militar de Itaituba, a arma estava sendo utilizada para realizar assaltos na cidade, e também pode ter sido usada na morte de Jeferson Piassa, de 34 anos, na noite de quinta-feira(28), por volta das 21h45, na Travessa Paes de Carvalho, entre Hugo de Mendonça e Haroldo Veloso, nas proximidades do Fórum de Itaituba, centro, onde dois elementos em uma moto, um deles, de posse de uma arma tipo pistola efetuou cerca de 05 tiros em Jéferson, capsulas foram encontradas no local.

(Foto: Reprodução)

A polícia suspeita também, que a mesma arma foi usada em uma tentativa de homicídio que aconteceu na noite de sábado(30), na 14ª Rua, Bairro São Tomé, quando um jovem de 16 anos foi alvejado com tiro no glúteo, foi socorrido e levado ao Hospital Municipal e deverá passar por cirurgia. K.A de 16 anos idade é apontado como um dos autores de um roubo que aconteceu em uma residência na Buriti, onde ele e um comparsa se disfarçaram usando uniformes de uma empresa prestadora de serviço para a Rede Celpa para entrar na casa levar objetos e dinheiro do local.

Fonte: Junior Ribeiro

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.