Laudemir Sousa Cunha, de 34 anos.

Mulher que teve 90% do corpo queimado pelo ex-marido, morre em Novo Progresso, PA

História trágica terminou com a morte dos dois envolvidos; ex marido morreu dias após tentar suicídio na cadeia.

Laudemir Sousa Cunha, de 34 anos.

Morreu na manhã da última sexta-feira (03),  no hospital municipal do município de Novo Progresso, Tatiane Aparecida da Rocha do Carmo, 35 anos de idade, que teve o corpo queimado de forma covarde, por seu ex-companheiro.

A vítima estava se recuperando gradativamente das queimaduras sofridas, após ser atacada dentro de casa, teve quadro clínico agravado nesta semana, enquanto tratava dos ferimentos. Todo o suporte foi dado, entretanto, a vítima não resistiu e foi a óbito por compilação da queimadura (Sepse) e insuficiência renal.

O Crime aconteceu no dia 13 de abril, quando  Laudemir Sousa Cunha, de 34 anos, chegou em casa sob efeito de álcool, alegando que levaria uma moto até outra localidade. Tatiane protestou para proteger o marido que, logo reagiu queimando o corpo de Tatiane com gasolina. Ela foi socorrida por amigos e teve mais de 90% do corpo queimado pelo ex-companheiro.

O Acusado

Laudenir, acusado de cometer o crime, foi preso em flagrante no distrito de Castelo de Sonhos acusado de ter ateado fogo na mulher, ele foi transferido para cadeia de Novo Progresso e alegou estar sob efeito de álcool, pouco se lembrava do ocorrido. Após quatro dias na cadeia, ele tentou suicídio com uma toalha, foi socorrido por companheiros de sela e internado na emergência do hospital  municipal de Novo Progresso em estado grave. Em coma, após ficar dois dias internado, foi transferido para hospital na cidade de Santarém onde foi a óbito na tarde de quarta-feira (30/04).

Fonte: Folha do Progresso

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.