Elziete de Sousa, mandante do crime, e a vítima, Célio Fernandes — Foto: Redes Sociais

Mulher e amante são presos acusados de mandar matar marido em Santarém

O corpo da vítima foi encontrado em uma cova rasa no dia 5 de fevereiro.

Elziete de Sousa, mandante do crime, e a vítima, Célio Fernandes — Foto: Redes Sociais

A Justiça de Santarém, no oeste do Pará, decretou na quarta-feira (13) a prisão temporária dos suspeitos da morte de Célio de Sousa Fernandes, de 38 anos, encontrado em uma cova rasa na estrada do Juá no dia 5 de fevereiro. Segundo a polícia, os mandantes do crime são a companheira da vítima e o amante dela. Os dois teriam contratado e pago a um policial militar R$ 10 mil para cometer o crime.

De acordo com as investigações, Celso foi morto pelo policial militar Taliandresson Junio Pereira Alves, que foi contratado por Elziete Nascimento de Sousa e Nagib Jorge do Carmo Monteiro (o amante). Dos três mandados expedidos pelo juiz Gabriel Veloso de Araújo, da 3ª vara criminal, dois foram cumpridos na manhã de quarta, pelo delegado da Polícia Civil Dmitri Teles Esmeraldo.

O crime, segundo a polícia civil, teria sido motivado porque a vítima teria agredido a companheira e também abusado sexualmente da enteada, além de ter tentado manter um relacionamento amoroso com a esposa do suspeito Nagib.

A mulher se apresentou na 16ª Seccional de Polícia Civil na noite de quarta-feira, acompanhada de seu advogado, para cumprimento do mandado de prisão.

Nagib Jorge Monteiro, um dos mandantes do crime e Taliandresson Junio, executor.

O policial acusado é lotado na PM em Rurópolis, no oeste do Pará, e foi afastado por licença médica por 180 dias, para tratamento psiquiátrico.

As prisões temporárias são de 30 dias, podendo ser prorrogadas ou convertidas em preventivas.

Fonte: G1 Santarém

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.