Ônibus que se envolveu no acidente.

Morador de rua é esmagado depois de procurar abrigo embaixo de ônibus em Parauapebas

Motorista disse que não viu homem dormindo sob o veículo estacionado na rua.

Ônibus que se envolveu no acidente.

Um homem que morava nas ruas de Parauapebas morreu no começo da manhã desta quarta-feira (2), enquanto procurava abrigo. Durante a madrugada, o rapaz, identificado como Valério Pinto, instalou-se sob um ônibus interestadual para dormir, mas acabou sendo esmagado pelo coletivo, morrendo no local. Segundo o motorista do veículo, ele não viu o homem deitado na rua e não pôde evitar a fatalidade.

Rogério Rodrigues Ribeiro, motorista da empresa Fabbitur, contou à Polícia Civil que estacionou o ônibus na noite de ontem na avenida Presidente Kennedy, no bairro Beira Rio. Na manhã desta quarta, por volta das 5h50, ele voltou ao veículo e o manobrou para seguir à Goiânia, capital de Goiás, para onde levaria os passageiros. Ele conta que fez os procedimentos de rotina como verificar pneus, espelhos retrovisores e outras providências, e quando ficou satisfeito, seguiu para a rodoviária, que fica a poucos metros dali.

Quando ele entrava no terminal, foi abordado por populares que diziam que ele havia atropelado uma pessoa, que ficou com corpo no chão bem no local onde o ônibus passou a noite estacionado. Em depoimento, ele reforça que não viu ninguém embaixo do ônibus no momento em que fez a checagem para sair, não sabendo identificar se a morte foi em decorrência de os pneus do ônibus terem passado parcialmente sobre a vítima ou se ele “faleceu de mal súbito quando estava embaixo do ônibus”.

Uma guarnição do Corpo de Bombeiros, que fica a poucos metros do local, foram chamados para tentar prestar socorro ao homem, mas era tarde demais. O Instituto Médico Legal (IML) foi ao local para remover o corpo de Valério. O caso foi registrado como morte a esclarecer sem indício de crime na 20º Seccional Urbana de Parauapebas.

Fonte: O liberal

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.