Mãe e filho.

Mãe de homem assassinado em Itaituba implora por justiça e faz novas revelações

Robson Maciel foi assassinado há 10 meses; “Eu quero justiça, peço que o Ministério Público nos ajude a colocar os envolvidos na cadeia.” clama a mãe

Mãe e filho.

Antônia Yreuda Maciel, mãe de Robson Maciel de Sousa, em contato com o Giro, relatou a aflição que sente e a injustiça que permeia no caso do filho, assassinado há 10 meses em Itaituba. Ela relatou que, até o momento, depois de tanto tempo desde o crime, ninguém está preso cumprido pena pelo assassinato do filho.

Robson Maciel, 36 anos.

“Já se completou dez meses, e tudo parado. Mandante do crime solto, a pivô do assassinato solta, o assassino também, todos vivendo normalmente, só quem perdeu fomos nós. O meu clamor é por justiça, porque o meu filho não era envolvido com drogas, pilantragem, quem conhecia ele, sabe disso, ele era muito alegre, uma pessoa boa.” assegurou a mãe de Robson.

Ela fala ainda sobre as ameças de morte que o filho sofria. “Ele sabia que ia morrer, nos últimos dias ele sabia que ia morrer”, repete. “Só que não era pra ninguém da família saber, pra não se preocupar. Ele recebia ameaças todos os dias, por conta disso, ele trocava de chip várias vezes, por causa das ameaças que recebia do mandante do crime.” continuou.

A mãe relata também um episódio em que o suposto mandante do crime, identificado como Gelson Sidnei, esteve em sua residência e teria feito ameaças. “Ele veio foi na minha porta dia 17 de maio e disse pra mim que só iria sossegar, quando tirasse Robson do caminho. Realmente ele cumpriu com a palavra dele.

Justiça é o maior deseja da mãe. “Eu quero ver ser feito a justiça. Eu peço que o Ministério Público nos ajude a colocar todos na cadeia. Eu clamo por justiça. Eles tiraram um filho querido, já se passaram 10 meses, a gente não esquece ele um minuto” finalizou emocionada.

Prisão do suspeito de matar Robson

Após se passar meses desde a morte de Robson, o suspeito de ter sido o autor do crime foi preso pela Polícia na manhã do dia 7 de Novembro. Ele foi identificado como Miguel de Albuquerque Lima e teria sido reconhecido por três testemunhas. A moto utilizada no crime também foi localizada e apreendida na época.

Miguel de Albuquerque Lima foi preso em novembro acusado de matar Robson.

Relembre o caso

Era por volta das 20h30 do dia 14 de setembro, sexta-feira, a vítima estava jantando em um estabelecimento localizado na 18a rua esquina com Travessa 15 de Agosto, quando foi vítima de disparos de arma de fogo.

Conforme informações de testemunhas oculares, o assassino teria estacionado a moto em que estava, modelo Lander de cor preta, à alguns metros de onde estava Robson, se aproximou dele e efetuou ao menos três disparos que acertaram a cabeça e o peito da vítima, em seguida, fugiu.

Vítima após ser baleada.

Robson ainda foi socorrido e encaminhado ao hospital Municipal para atendimentos médicos. Urge então a necessidade de transferência para Santarém, uma vez que o projétil estava alojada na cabeça, para passar por procedimentos cirúrgicos, todavia, Robson não resistiu e foi a óbito por volta das 11h de sábado (15), antes de decolar em voo até o município. Ele deixou duas filhas.

Motivação do crime e suspeito de ser o mandante

A motivação do crime, até então, seria por conta de um suposto envolvimento da vítima com a mulher do possível mandante do crime. Após o crime, um familiar esteve na casa do suspeito com a polícia, que negou todas as acusações afirmando não ter envolvimento algum.

Fonte: Portal Giro

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.