Diego Oliveira, de 18 anos, preso pela polícia.

Jovem de 18 anos é preso e confessa homicídio de sargento da PM em Santarém

Jovem contou a polícia que durante uma discussão ele teria sido ferido pelo sargento com uma faca.

Diego Oliveira, de 18 anos, preso pela polícia.

 Na tarde desta quinta-feira (12), foi preso em uma comunidade no km 101 da BR-163, em cerco das polícias Civil e Militar de Santarém, oeste do Pará, um jovem de 18 anos que confessou assassinado a golpes de faca o sargento da PM Edmilson Cardoso de Oliveira, 49 anos.

O corpo do sargento foi encontrado na sua residência, na Rua Tomé de Souza, bairro Santarenzinho, na manhã de hoje, depois que vizinhos notaram o portão aberto, chamaram pelo policial e ninguém apareceu para abrir a porta. A polícia foi acionada pelos vizinhos, e quando chegou ao local encontrou o corpo do sargento na sala.

Moto da vítima foi encontrada com o acusado.

“O rapaz tentou fugir, mas nós fechamos o cerco e o pegamos. Ele disse que conheceu o sargento pelo Facebook, que eles combinaram de se encontrar na casa do sargento. Na residência do sargento eles beberam, teria havido uma discussão e antes de cometer o crime, ele teria sido ferido à faca pelo sargento. essa é a versão dele”, contou o chefe de Operações da Polícia Civil, investigar Hélio Rêgo.

Diego Silva de Oliveira, 18 anos, que é morador da comunidade Tabocal será levado ao Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo para atendimento médico. Ele apresenta cortes no abdômen e no peito.

Segundo o delegado Gilvan Almeida, da Delegacia Especializada de Homicídios, disse que a prisão de Diego foi resultado de diligências contínuas realizadas desde que a polícia foi comunicada do crime. Ele disse ainda que as circunstâncias do crime serão esclarecidas a partir da coleta de depoimentos.

“Nós vamos levar o rapaz para atendimento no Hospital, uma vez que ele está ferido, depois vamos coletar o depoimento dele, lembrando que ele tem o direito de permanecer calado se assim desejar. Mas temos também a perícia que esteve no local. Identificamos que houve luta corporal e a possível arma do crime foi apreendida. Todos esses elementos vão municiar o Ministério Público para uma futura ação penal”, relatou delegado Gilvan.

No quarto do sargento, segundo a polícia, havia muitas marcas de sangue, os móveis estavam revirados, indicando que ali tinha ocorrido luta corporal.

Da residência do sargento, a motocicleta de sua propriedade foi levada. O veículo foi encontrado com Diego.

Fonte: G1 Santarém

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.