Weverton Richa e o pai Avelino.

Itaitubenses viajam para comprar carro e descobrem golpe

Pai e filho viajaram 1.400 km para comprar o veículo no município de Xingura/PA após negociação através de aplicativo de vendas.

Weverton Richa e o pai Avelino.

Mais uma tentativa de golpe envolvendo itaitubenses e anúncios de veículos à venda na internet, dessa vez tendo como vítimas pai e filho. O jovem Weverton Richa procurou o Giro para relatar o ocorrido e alertar a população de Itaituba. Segundo ele, o golpista utilizava a identidade de Welyngtton batista da Silva Cardoso em sua página na OLX.

Foto usada pelo golpista na página de anúncio

Weverton contou que ao acessar o app OLX encontrou um anúncio bastante tentador, um carro modelo Onix à venda pelo valor de R$31.000,00. Ele só desconfiou que poderia se tratar de um golpe quando o suposto vendedor pediu um pagamento adiantado, sendo que o mesmo dizia residir em outra cidade, Xingura/PA.

Veículo anunciado pelo golpista

O jovem optou por não realizar o depósito de adiantamento e logo depois descobriu que o verdadeiro proprietário do veículo era um homem identificado como José da Areia, morador da cidade Água Azul do Norte, no Pará. Além disso, o carro estava à venda pelo preço de R$46.000,00, valor correspondente ao preço praticado no mercado.

Weverton chegou a viajar, acompanhado do pai, Avelino Pereira, militar recém aposentado, cerca de 1.400 KM para buscar o veículo. Ao chegar na cidade, o pai se apresentou em uma delegacia e juntos constataram que ser tratava de um possível golpe, conseguindo evitar a negociação.

Weverton deixou uma mensagem à população itaitubense. “Queria deixar um recado para as pessoas não comprarem nada sem procedências. Não depositar dinheiro antes para segurar negócios, porque pode ser uma farsa. Nunca imaginamos passar por isso um dia. Íamos cair no golpe de estelionato”, destacou Weverton.

Fonte: Portal Giro

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.