Josinei Pereira foi ouvido no Fórum dia 9 de setembro — Foto: Tracy Costa/G1

Itaitubense envolvido em acidente que matou médica deve responder por homicídio doloso

Caso teve reviravolta nesta terça-feira (15), quando foi confirmada a morte da vítima.

Josinei Pereira foi ouvido no Fórum dia 9 de setembro — Foto: Tracy Costa/G1

O itaitubense Josinei Pereira dos Santos, de 23 anos, que dirigia a caminhonete que causou o acidente de trânsito ocorrido na madrugada do dia 30 de maio de 2018, que vitimou a médica Paula Eloá Carneiro Barra, de 30 anos, e o pai, Luiz Carlos Barra, de 62 anos, deve responder a partir de agora por homicídio doloso, segundo o juiz Gabriel Veloso, titular da 3ª vara criminal de Santarém, no oeste do Pará.

O caso teve uma reviravolta nesta terça-feira (15), quando foi confirmada a morte de Eloá. O Ministério Público havia oferecido a denúncia como tentativa de homicídio. No dia 9 de setembro, houve uma audiência de instrução e julgamento no Fórum, quando pelo menos oito testemunhas foram ouvidas.

Em entrevista ao G1, Josinei disse que não teve a intenção de fazer mal a ninguém. “Eu jamais desejaria fazer o mal a alguma pessoa. Quando isso aconteceu eu fiquei muito ruim, está sendo uma fase muito difícil para mim, pois nunca imaginei me envolver em algo assim. Avancei a preferencial sem perceber, foi muito rápido”, contou.

O condutor disse ainda que no dia do acidente consumiu bebida alcoólica somente na tarde do dia anterior, e que fez questão de ficar no local após o acidente para dar os devidos esclarecimentos.

Segundo o juiz Gabriel Veloso, anteriormente as acusações eram de tentativa de homicídio, sendo uma contra o pai e outra contra a filha, mas após o falecimento dela, o MP deve solicitar o aditamento (mudança) da acusação, uma para tentativa e, outro para homicídio. “Agora nós teremos que reabrir o prazo de defesa, veremos a inclusão de novas testemunhas, e aí sim decidir se o caso vai a júri popular, ou não”, esclareceu.

O caso

Médica Paula Eloá Barra morreu na madrugada desta terça-feira (15) no HRBA

Josinei, que estava dirigindo uma caminhonete, avançou a preferencial e atingiu em cheio o carro de passeio onde estavam o idoso Luiz Carlos de Carvalho Barra e a filha dele, a médica Paula Eloá Carneiro Barra, no cruzamento da avenida Rui Barbosa e a travessa dos Mártires, no Centro.

Luiz sofreu luxação na clavícula e fratura na pelve, após exames de raio-x e tomografia, ele recebeu alta. Paula Eloá sofreu traumatismo cranioencefálico, e precisou passar por uma cirurgia na cabeça que durou 2 horas. A cirurgia foi para drenar o hematoma intracelebral.

O jovem disse à polícia que estava em Santarém a negócios. O laudo do exame de dosagem alcoólica feito pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves no sangue coletado indicou que o condutor estava alcoolizado no momento do acidente. O laudo saiu no dia 18 de junho de 2018, mas só chegou ao conhecimento da Polícia Civil no mês de agosto.

No dia do acidente, Josinei alegou que não viu a placa que indicava a preferência da outra via e que não conhecia direito a sinalização do centro comercial de Santarém.

Fonte: G1 Santarém

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.