Imagem Ilustrativa. Fonte: Reprodução/RBS TV

Homem é vítima de Golpe em suposta venda de veículo em Rurópolis

Vítima chegou a transferir R$ 10 mil para a conta do vendedor, que desapareceu em seguida.

Imagem Ilustrativa. Fonte: Reprodução/RBS TV

A Polícia Civil de Rurópolis investiga um golpe que teria ocorrido a partir do anúncio de venda de veículo na internet. Segundo informações da Polícia, um homem encontrou o anúncio em um aplicativo de vendas e fez contato para negociação com o suposto proprietário, o qual se identificou como André.

Após algumas conversas, André teria afirmado que o veículo seria do seu irmão, identificado pelo como Renato. Teria dito ainda que o carro estava em Santarém, logo depois, afirmou que estaria em Rurópolis. Durante negociações realizadas com Renato, a vítima chegou em uma outra pessoa que daria continuidade, mas, entraram em acordo de não dizer nada sobre a forma de pagamento.

Ainda de acordo com a Polícia, o comprador chegou a dar uma volta no carro acompanhado com o dono. Então, a vítima fez uma transferência no valor de R$ 10 mil para Renato, e, logo em seguida, percebeu que teve o número bloqueado.

Nem o proprietário do veículo, nem o comprador conseguiram contato com os “vendedores”, mas fizeram a assinatura do documento em cartório. A vítima explicou a situação para o proprietário do veículo o qual informou que Renato iria vender o veículo para ganhar comissão. Neste momento, perceberam que se tratava de estelionato.

O delegado Ariosnaldo Vital ressaltou a importância da sociedade estar atenta sobre os golpes em redes sociais e sites de compras, pois tem se tornado frequentes.

“Os compradores devem estar atentos às propostas vantajosas e, caso ocorra, a denúncia deve ser feita para que se possa identificar a autoria do crime”, destacou Ariosnaldo.

Foi aberto inquérito policial para identificar os autores do estelionato envolvendo a compra do carro.

Fonte: G1 Santarém

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.