Nerivan Silva Souza confessou homicídio em Uruará. (Reprodução)

Homem é preso em Itaituba e confessa homicídio cometido em Uruará PA

Homem havia sido preso recentemente por outro crime. Após ser liberado, a polícia constatou que havia um mandado de prisão contra o mesmo.

Nerivan Silva Souza confessou homicídio em Uruará. (Reprodução)

Um homem, identificado como Nerivan Silva Souza, foi preso pela Polícia Militar na tarde do último domingo (06), por tentar estuprar sua própria companheira em residência de Itaituba.

Após apresentação na 19° seccional de Polícia Civil de Itaituba, desconhecendo-se mandado de prisão em seu desfavor, o acusado foi liberado. Contudo, após a liberação, constatou-se que havia um mandado de prisão preventiva em aberto contra o mesmo, expedido pela comarca de Uruará-PA, por suspeita de homicídio.

Desta forma, a Polícia Civil, ciente de tal, efetuou a prisão dele em Campo Verde, Km 30, por volta das 14h desta terça-feira (10), em cumprimento ao mandado. Na delegacia de Polícia Civil de Itaituba, Nerivan confessou o crime de homicídio cometido no município de Uruará no mês de Novembro/2019, em que a vítima teria sido um homem identificado apenas pelo apelido de “Charlin”.

Descrevendo a motivação que o levou a cometer o assassinato, o réu confesso contou: “O cara roubou minha moto no garimpo. Primeiro ele roubou um ouro meu, aí eu deixei de mão. Depois ele roubou minha moto; aí eu fui pra Uruará passear e topei ele lá. Aí eu chamei ele e perguntei: ‘ei, cadê minha moto que tu roubou’? Aí ele disse pra nós conversar, mas eu falei: ‘rapaz, não tem conversa não’. Eu já tava meio bêbado e não analisei”.

Afirmando estar arrependido do crime, Nerivan disse que matou o homem com uma facada, em um momento de “tensão”, pelo fato de estar sob efeito de álcool. Ele foi encaminhado para o presídio de Itaituba onde permanecerá à disposição da Justiça.

Fonte: Plantão 24horas News

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.