Sede do SAMU em Itaituba. (Foto: Richardson Vieira)

Férias coletivas de todos os servidores do SAMU preocupa população de Itaituba

Secretário de Saúde afirma que não vai haver paralização dos serviços; servidores do SAMU acionam o ministério público.

Sede do SAMU em Itaituba. (Foto: Richardson Vieira)

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), foi implantado em Itaituba no ano de 2010, com o objetivo de beneficiar a população da cidade com seus atendimentos. Desde então, a população conta com o serviço que é de extrema importância para a comunidade.

Mas, nos últimos dias, um assunto tem tomado conta das rodas de conversas e redes sociais e, tem preocupado àqueles que dependem do serviço. O Giro foi atrás e vai esclarecer, agora, o que, de fato, vai acontecer após o anúncio de Férias coletivas que todos os servidores do SAMU de Itaituba receberam. Adriano Coutinho, diretor do HMI, que atualmente responde, também pelo SAMU, respondeu a pergunta que não quer calar.

O SAMU vai parar, por conta das férias coletivas?

“Queria, primeiramente, tranquilizar a população. O Samu não vai parar. Nós recebemos um comunicado dizendo que alguns profissionais entrariam de férias e a justificativa foi que muitos deles estavam com férias acumuladas, desde governos anteriores. O SAMU não vai parar. A prefeitura vai capacitar 40 profissionais, entre técnicos, enfermeiros e condutores, a partir da próxima semana e, ao término do período de capacitação, serão montadas novas equipes para que o atendimento não seja prejudicado por conta das férias. Dez pessoas estavam capacitadas a atuar no programa, mas percebemos que a demanda era maior, por isso decidimos pela capacitação de um número maior de profissionais visando evitar a sobrecarga de trabalho dos profissionais e o melhor atendimento à população.” Esclarece, o diretor.

Adriano complementa ainda que “Por enquanto, o atendimento segue normal. Hoje, o SAMU conta com 4 ambulâncias. A oficial e três reservas, que podem ser acionadas a qualquer momento e têm total condições de atender à demanda da  população.”

Segundo o secretário Municipal de saúde, Iamax Prado, não serão só os servidores do SAMU que gozarão de férias; existe uma lista de, aproximadamente, 50 pessoas que terão de férias neste período. O secretário confirma a capacitação de outros profissionais que, acontecerá antes da saída dos profissionais tirarão férias e, ressalta que uma das duas ambulâncias do SAMU está parada e que, por conta disso, em vez de duas equipes prontas, somente uma esta a disposição da população.

“No SAMU não vai haver paralisação. Quem falou isso, mentiu. O serviço continuará”. Afirma, o secretário.

O Giro também ouviu uma enfermeira do SAMU que se mostrou indignada com o plano de capacitação citado pelo secretário de saúde do município: “Onde é que eles vão capacitar essas pessoas? A nossa capacitação foi feita pelo Ministério da Saúde. Nós estamos capacitados a andar naquela viatura para salvar vidas, para fazer reanimação. Eles vão fazer treinamento com o Bombeiro, que é resgate; é pra botar uma atadura ou uma compressa em cima de um ferimento. Quantas pessoas ainda irão morrer até o fim da gestão desse prefeito? Até quando isso vai acontecer?” Desabafa a enfermeira, que integrou a equipe de servidores que estiveram na manhã de sexta-feira (12) no ministério Público.

O SAMU faz parte de um programa em parceria com os governos Federal e Estadual, onde o primeiro é responsável por arcar com 50% dos custos para mantê-lo e, o segundo com 25%. Ficando a cargo da prefeitura do município, apenas os 25% restantes. Mas, segundo o secretário de saúde do Município,  não é o que vem acontecendo em Itaituba. Ele salienta que “o serviço de atendimento móvel em Itaituba está desabilitado há cerca de 3 anos, em decorrência de não haver uma central de regulação regional, de não haver troca de frota por parte do Governo Federal. O Programa do SAMU é um programa do governo federal e ele está falido em todo Brasil. O Município vem lutando, buscando apoio. Não é só Itaituba que se encontra nessa situação.” Resume, Iamax Prado.

Fonte: Portal Giro

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.