Família de refugiados residindo em Itaituba.

Dezenas de refugiados venezuelanos vivem em situação precária em Itaituba

Grupo de cerca de 40 pessoas está na cidade há aproximadamente um mês.

Família de refugiados residindo em Itaituba.

Há cerca de um mês um grupo de pelo menos 40 venezuelanos, entre homens, mulheres e crianças, está em Itaituba vivendo da ajuda da população. No início o grupo ficou nas dependências da sede da empresa Rodonave navegações, na orla da cidade, dias depois receberam a doação provisória de uma casa no final da 34ª rua do bairro Piracanã.

Venezuelanos vivem em situação precária em Itaituba.

O Giro esteve no local onde vive atualmente o grupo e conversou com um deles. Segundo Fred, venezuelano que melhor se comunica, o grupo é todo composto por uma família, eles saíram da cidade de Delta Amacuro, na Venezuela, há cerca de cinco anos, neste período passaram por Boa Vista, Manaus, Altamira, Belém e Santarém, até chegar em Itaituba.

Questionado sobre o futuro, Fred disse que não sabe, eles pretendem ficar em Itaituba por tempo indeterminado. Nenhum deles conseguiu trabalho, sobrevivem de ajuda, alguns deles saem pelas ruas pedindo doação de dinheiro e alimentos.

Claramente é possível notar a situação crítica que a família vive, muitas das crianças tem feridas pelo corpo, aparentemente de catapora, eles possuem redes e algumas cadeiras, mas muitos deles se alimentam no chão.

Grupo é composto em sua maioria por crianças.

O que dizem os vizinhos

Segundo um morador da vizinhança, a convivência com os refugiados é tranquila, apesar da agitação que se tornou o local após a chegada dos mesmos. Um dos problemas, segundo o morador, é o lixo deixado por eles, que acaba chegando até as casas vizinhas.

O vizinho disse ainda que presenciou algo que lhe deixou bastante decepcionado, segundo ele, os venezuelanos jogaram no lixo uma boa quantidade de produtos comestíveis como Café, farinha e outros, que nem se quer estavam vencidos. Um morador notou o desperdício e recolheu os produtos.

Encontrado pelos moradores.

Fonte: Portal Giro

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.