Resultado do sorteio divulgado pela administradora da Mega Sorte

Cliente denuncia que foi vítima de golpe após sorteio de rifas em Itaituba

Empresa Mega Sorte disse que a cliente teria falsificado a rifa e, por isso, não pagou o valor acumulado de 3 mil reais do sorteio.

Resultado do sorteio divulgado pela administradora da Mega Sorte

aLuciana da Silva Soares, de 23 anos, procurou o Giro para denunciar um suposto golpe que teria sido realizado pela administradora da Mega Sorte, uma empresa que atua em Itaituba. Segundo informações, os sorteios são realizados todos os dias por meio de rifas que custam R$2,00 cada, são R$500,00 sorteados diariamente, que acumulam caso não haja um ganhador.

Luciana da Silva Soares, de 23 anos, denunciante.

De acordo com o que foi informado, Luciana e o seu pai, que é Sargento da Polícia Militar, de 51 anos, compraram 51 rifas, no dia 02 de setembro, que uma vendedora teria oferecido com valor promocional por terem sobrado, e totalizaram R$ 70,00. Após sair o resultado do sorteio, que foi divulgado no grupo de whatsapp da empresa, os mesmos verificaram as rifas e teriam percebido que foram sorteados.

Luciana informou que, ao entrar em contato com a vendedora apresentando a imagem da rifa sorteada, recebeu como resposta que a rifa seria falsa, em seguida removeu Luciana e sua família do grupo da Mega Sorte.

Conversas entre a administradora e clientes no grupo de Whatsapp.

“Ela chegou na minha loja falando que aquela rifa não era dela e que era falsificada. Disse que EU FALSIFIQUEI A RIFA PREMIADA. Depois, ela removeu umas pessoas que são da minha família do grupo “MEGA SORTE” para estar me difamando, falando que eu falsifico rifas, por isso, já fui registrar um B. O. contra a mesma, porque ela está sujando a minha imagem”, disse Luciana em Post no Facebook.

Post feito por Luciana em sua página do Facebook.

Afirmou ainda que não teria motivos para cometer tal ato, pois já havia ganhado cerca de R$12.000,00 em sorteios na Mega Sorte. “Algumas pessoas estão falando que ganhei várias vezes porque eu falsificava, sendo que não posso adivinhar o número que vai ser sorteado”, acrescentou.

Em entrevista ao Giro, a administradora da Mega Sorte confirmou a acusação e afirmou que teria identificado a falsificação da rifa, porque o papel utilizado na rifa que Luciana apresentou era diferente da original.

“O papel da rifa de Luciana era grosso e áspero e parece que foi impresso por impressora comum, sendo que o papel utilizado nas rifas da Mega Sorte é bem fininho e liso. Nas outras vezes que ela foi sorteada não conferi isso. Na última vez, por exemplo, ela entregou  a rifa plastificada e não deu para reparar, ainda assim pagamos o valor premiado”, afirmou a administradora.

Rifa apresentada por Luciana.

“Além disso, as nossas rifas são confeccionadas e impressas em Santarém, nem aqui em Itaituba não é. Outro fato importante foi o carimbo forte que estava na rifa, pois o carimbo que utilizei nas rifas estava um pouco apagado”, finalizou.

Devido o que aconteceu, a administradora da Mega Sorte encaminhou-se, neste sábado (7), para Santarém para conferir pessoalmente a confecção das rifas e afirmou que a impressora Offset, utilizada na impressão das mesmas, é diferenciada das comuns por ser apropriada para a confecção de rifas.

Fonte: Portal Giro

Comentários

A seção de comentários deste site permite que as pessoas comentem o conteúdo usando as respectivas contas do Facebook. Para comentar, você precisa estar com uma seção ativa na rede social.