Macacos são encontrados mortos nas comunidades de Ipiranga e Pimental em Itaituba

comunitários estão assustados

O constante aumento de casos de febre amarela vem deixando todo Brasil em alerta, principalmente nas regiões rodeadas por mata, que é o caso de Itaituba. A morte de macacos passou a ser um indicativo da doença em vários estados do país, como noticiado muitas vezes em rede nacional.

Dois casos de macacos encontrados mortos na região de Itaituba colocam ainda mais medo na população, o primeiro, segundo informações, por volta de quinta-feira (02) na estrada da comunidade de Pimental. Já nesta manhã de sábado (04), de acordo com integrantes de um grupo de vacinação, outro macaco foi encontrado morto na comunidade de Ipiranga próximo a Caima. ninguém soube nos informar se haverá um estudo aprofundado para apurar as mortes, que podem sim serem apenas por fatores naturais, mas não podemos fechar os olhos e fingir que nada aconteceu, diante da grande incidência de febre amarela no país.

Febre amarela é uma doença viral aguda. Na maior parte dos casos, os sintomas incluem febre, calafrios, perda de apetite, náuseas, dores de cabeça e dores musculares, principalmente nas costas. Os sintomas geralmente melhoram ao fim de cinco dias. Em algumas pessoas, no prazo de um dia após os sintomas melhorarem, a febre regressa juntamente com dores abdominais e as lesões no fígado provocam icterícia.Quando isto ocorre, aumenta o risco de insuficiência renal.

A doença é causada pelo vírus da febre amarela e é transmitida pela picada de um mosquito fêmea infetado. A febre amarela infeta apenas seres humanos, outros primatas e várias espécies de mosquitos. Nas cidades é transmitida principalmente por mosquitos da espécie Aedes aegypti. O vírus é um vírus ARN do género Flavivirus. Pode ser difícil distinguir a febre amarela de outras doenças, principalmente nos estádios iniciais. Para confirmar um caso suspeito é necessário analisar o sangue através de reação em cadeia da polimerase.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, indique o seu nome aqui