Itaituba: a versão do professor acusado de agredir um adolescente em Barreiras

983


O caso do adolescente agredido por um professor na comunidade de Barreiras ganhou muita repercussão em toda a cidade de Itaituba. As opniões foram muito divididas, houve quem apoiasse a família da vítima entendendo que o acusado errou pelo que fez, e outros que demonstram total apoio ao acusado, afirmando que ele fez o correto naquela circunstância onde havia suspeita do envolvimento do menor em um furto na residência do acusado.

Após ouvir relatos dos familiares da vítima, o portal Giro procurou também o acusado para que o mesmo contasse a sua versão.

Leia também: família denuncia professor que espancou adolescente usando um facão em Barreiras

Salomão Albuquerque tem 36 anos de idade é casado e é professor concursado pelo município de Itaituba onde atua em Barreiras, Itaituba e Km 30 (Campo Verde), ministra aulas de Matemática e física.

Salomão conta que tudo começou na noite de Terça-feira (08) quando chegava em casa e, segundo ele, avistou a “turma que inferniza a comunidade” na praia próximo à sua residência, que fica um pouco isolada das outras, o adolescente estava junto. Ao adentrar em sua casa, o professor percebeu que a janela estava aberta e algumas coisas estavam faltando, uma botija de gás, um aparelho DVD e a quantia de R$ 100,00 em dinheiro.

O professor diz que suas suspeitas foram de que aquela turma que havia cometido o furto, ele rapidamente espalhou pela comunidade o acontecido e pedia que as pessoas que vissem alguém vendendo os objetos avisassem a ele. Ele conta que a confusão ocorreu na quinta-feira (10), quando aquela mesma turma se reuniu e foram até a sua residência fazer ameaças. “eles diziam que eu não tinha como provar que eles haviam furtado os objetos. Com medo, eu entrei em casa e peguei meu facão e sai, quando eles se espantaram sairam correndo, foi então que o adolescente caiu e eu quis dar uma lição nele, usei o facão, que ainda estava com a bainha, depois disso ele foi embora.” Diz o professor.

Como ficou a vítima


Um ponto importante que Salomão quis destacar foi o fato do pai do adolescente ter invadido, armado, a instituição de ensino em que ele trabalha fazendo ameaças. Ele pede que tudo seja resolvido através da Justiça, assim como a família procura. 

O professor afirma que na segunda-feira (14) estará em Itaituba para prestar depoimento na delegacia de polícia como solicitado.

Fonte: Portal Giro



O Portal Giro é um site que vai te deixar informado dos principais fatos que acontecem em Itaituba, região e até mesmo a nível nacional e internacional.


3 thoughts on “Itaituba: a versão do professor acusado de agredir um adolescente em Barreiras

  1. Janilson

    Apoio o professor, se os pais não ensinam seus filhos em casa, os da rua ensinam. Sou de acordo q bandido não deve ser aliviado. Deve ser tratado como tal, na base da porrada.

    Reply
  2. nazareno santos

    bARREIRA SEMPRE TEM ESSES TIPOS DE FATO, GERALMENTE MOVIDO POR FARRAS E BEBEDEIRAS…Inclusive já esteve muito pior.

    Reply
  3. Machado

    Muito cuidado ao incriminar o professor, tem de dar ouvidos ao mesmo. Pseudos menores tem incomodado muita gente no Brasil devido a exagerada proteção.
    A justiça seja feita, doa a quem doer.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *